Neuras da Mamãe - Blog

Vamos falar sobre a aprendizagem no TEA (autismo)?

Uma dúvida frequente dos pais no consultório é se seu filho pode ter autismo (TEA) “apesar de ser inteligente”, e isso pode soar até de certa forma como preconceituoso, mas precisamos entender que há pessoas que desconhecem as possibilidades dentro do autismo.

Há uma crença sobre o perfil de crianças que estão neste espectro em dois aspectos opostos, alguns associam o autismo com crianças muito comprometidas e sem interação nenhuma com o mundo e outros acreditam que são crianças superdotadas, com QI cima da média, e que chegam até a cursar a faculdade antes mesmo de ter idade para terminar o ensino médio.

Meu filho foi diagnosticado com TEA, como será a aprendizagem dele?

Bom, isso depende muito, pois a aprendizagem será afetada de acordo com a intensidade dos sintomas apresentados pela criança, então é importante saber o grau (Leve, Moderado ou Grave – leia nosso texto sobre Autismo) e não podemos esquecer que as crianças com autismo, como um todo tem em comum comprometimentos na linguagem social, linguagem contextual e pode ter também uma desestruturação da linguagem, podendo ter na maior parte dos casos, dificuldade para aprender a ler, escrever e calcular.

Diferente do que muitos acreditam e do que normalmente é propagado pela grande mídia a maioria dos casos de autismo não são de crianças superdotadas, mas sim de crianças com comprometimentos cognitivos significativos e que muitas vezes tem como comorbidade a Deficiência Intelectual (Leia nosso texto sobre DI).

Como a escola pode ajudar meu filho?

É fundamental que professores e outros profissionais da área da educação conheçam de fato o que é o TEA, suas características, os graus existentes e os comprometimentos apresentados nesse transtorno para assim poder auxiliar de forma adequada a família quando receber um aluno com esse diagnóstico, ou até mesmo quando suspeitar que um de seus alunos possa estar dentro do espectro e ainda não tenha sido diagnosticado.

Conhecendo de forma adequada o perfil do TEA a escola consegue se adaptar com mais facilidade as demandas apresentadas nesses casos e a compreender as orientações passadas pelos profissionais que acompanham o paciente na clínica.

Para melhorar e personalizar mais ainda o auxílio ao aluno com TEA é de extrema importância que a criança passe por uma avaliação adequada, tanto na linguagem, quanto no perfil neuropsicológico, pois isso trará respostas de quais habilidades estão realmente prejudicadas e quais estão mais preservadas na criança e assim a escola poderá ter um apoio para fazer o planejamento curricular a ser usado com essa criança.

O grau de Autismo, é muito importante para determinar se a criança terá necessidade de um professor de apoio para poder auxiliar em sua aprendizagem, pois dificilmente as crianças com TEA se adaptam a metodologias pré-fabricadas ou filosofias muito específicas.

Qual é a forma mais fácil de aprendizagem de uma criança com TEA?

As crianças com TEA tem maior facilidade de aprendizagem através de estímulos visuais, pelo concreto e por uma metodologia de aprendizagem onde a linguagem precisa ser direta, sem metáforas, necessitando ser objetivo, onde o entendimento seja literal. Estes pontos ajudam e estimulam mais a aprendizagem dessas crianças e quanto mais estiver próximo daquilo que as estimula, mais sucesso teremos em relação a esse assunto.

É necessário que a escola estruture o ambiente?

Normalmente as escolas são um ambiente barulhento, principalmente nos horários de entrada e saída. Sabemos que crianças com TEA tem como uma das características mais frequentes a sensibilidade excessiva a ruídos muito altos.

Nesses casos muitas vezes é necessário combinar com os pais um horário de entrada e saída, e pode se fazer necessário ensinar os demais alunos sobre as limitações e sensibilidades de um autista, trabalhando assim a ideia de inclusão com os demais alunos ao causar empatia pelas necessidades do colega.

Como lidar com a adaptação aos colegas de escola?

Uma das grandes dificuldades das crianças com TEA é na adaptação social, pois elas são socialmente muito ingênuas, devido às dificuldades que tem para interpretar expressões faciais, intenções por gestos, tem dificuldade de perceber se um ambiente é hostil ou amigável, então é importante que a criança seja treinada a perceber situações sociais e o ambiente como um todo.

Meu filho tem direito a um Acompanhante Terapêutico (AT)?

Atualmente é obrigatório por lei que as escolas aceitem a presença de um Acompanhante Terapêutico (AT), esse profissional é normalmente especializado para, justamente acompanhar crianças com necessidades especiais em ambientes como a escola. Portanto, se a escola se negar a receber ou impedir que o AT esteja presente, procure seus direitos!

Deixe uma resposta

quatro × três =

PROCURANDO ALGUM TEMA?

CATEGORIAS

NEURODESENVOLVIMENTO

Aqui iremos falar tanto do desenvolvimento esperado quanto daquele que já tem algum atraso e pode ser sinal de alerta para procurar ajuda profissional.

APRENDIZAGEM

Como as crianças aprendem é algo muito estudado atualmente e hoje sabemos q diversos fatores podem afetar a aprendizagem dos pequenos.

AUTISMO

Atualmente um tema com muita repercussão, mas que ainda gera muitas dúvidas, abordaremos este tema com carinho.

COMPORTAMENTO

Falaremos de tudo o que envolve o comportamento dos pequenos, desde sua personalidade, temperamento, até birras, bullying e outros temas relacionados.

Andrea Luccas - Neuras da Mamãe

ANDREA LUCCAS

CRP: 06/99643​

Thais Peleias - Neuras da Mamãe

THAIS PELEIAS​

CRP: 06/100880​

E-BOOK DO BLOG

Fique ligado, em breve estará disponível nosso E-book, criado com muito carinho, tratando de assuntos relacionados ao nosso blog.

CONTATO

Entre em contato conosco por e-mail ou, se preferir, encaminhe uma mensagem, preenchendo o formulário abaixo:

2019 – Todos os Direitos Reservados

Desenvolvido pela empresa Klick Saudável
Sites para Profissionais da Saúde